Home

Assim ele lá dormia, o muita-tenência, divino Odisseu, / por sono e fadiga dominado; mas Atena / foi até a terra, a cidade dos varões feácios./ Eles antes moravam na espaçosa Hipereia, / próximo aos ciclopes, varões arrogantes, / que os lesavam, pois na força eram superiores. / De lá fê-los erguer-se o divo Nausítoo, / e assentou-os em Esquéria, longe de varões come-grão; / em volta puxou muro para a cidade, casas construiu, / fez templos de deuses e as glebas dividiu. (Homero, Odisséia, VI, 1-10. Tradução de Christian Werner, S.Paulo, Cosac Naify, 2013)

O Banco de dados que oferecemos ao público brasileiro neste site - ao qual demos o nome de Nausitoo- tem como objetivo divulgar um conhecimento importante sobre a formação e organização da pólis, a cidade grega antiga. Interessa-nos mostrar como os gregos organizaram o espaço em suas cidades e como, nessa organização espacial, as relações e as práticas sociais estão registradas. Procuramos disponibilizar imagens que representem o mundo grego em sua complexidade e extensão no Mediterrâneo: do Mar Negro ao sul da Península Ibérica. Abandonamos assim uma visão atenocêntrica da helenidade clássica. Na verdade, a diversificada e rica cultura que os gregos construíram ao longo dos séculos ia muito além das realizações de Atenas e Esparta, duas de suas pólis mais lembradas.  Nosso foco cronológico detêm-se, sobretudo, nos séculos que vão do oitavo ao quarto antes de Cristo, séculos em que a cidade grega se forma e conhece a sua maior expansão.

As imagens apresentadas neste banco de dados provem de pesquisas realizadas in loco pelos membros do Labeca e também da bibliografia que vem sendo pesquisada neste Laboratório e que é, em geral, bastante especializada e inacessível em muitas bibliotecas brasileiras. As imagens disponibilizadas estão sendo ordenadas no Banco, de acordo com as temáticas articuladoras das metas de pesquisa do Laboratório. Nossa compreensão é que estas temáticas nos auxiliem a entender melhor a organização da sociedade grega tal como ela se desenhava materialmente no terreno. Em torno delas gravitam os projetos de pesquisa dos integrantes do Labeca, que vão da Iniciação Científica ao Pós-Doutorado. Vale mencionar que as imagens do Nausitoo alimentam também projetos de divulgação científica e produção de material didático para o ensino das Ciências Humanas. É preciso dizer que o Nausitoo é um Banco de dados em permanente construção. Há cidades registradas que ainda não ganharam nenhuma imagem. Há cidades com muitas imagens e outras com poucas. Ele reflete boa parte das pesquisas da equipe do Labeca. À medida em que estas forem avançando, esperamos que também o Nausitoo ficará mais completo. As cidades gregas incluídas neste Banco não chegam a 200 pólis;  e, no entanto, o mais recente inventário de pólis do período arcaico e clássico registra 1037 cidades gregas antigas! (Hansen, 2004)

As imagens retiradas da bibliografia foram tratadas e em muitos casos traduzidas ao português para o melhor aproveitamento do público brasileiro. Imagens com boa resolução e outras com menos resolução foram disponibilizadas, sempre pensando que elas possam ser úteis à construção do conhecimento.

Salientamos que este é um Banco de imagens sem quaisquer fins lucrativos, destinado a professores secundários e especialistas e que se insere em uma política de disseminação de conhecimento científico de qualidade.